TIRA DÚVIDAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

Envie suas perguntas para ronyfaieth@hotmail.com







quinta-feira, 16 de outubro de 2014

SEMÂNTICA - TESTE RESOLVIDO



CENTRO DE ENSINO AMADO JOAQUIM
PROFESSORA: RONY FAIETH F. PASSINHO
ALUNO ( a  ): ___________________________________
TESTE DE LÍNGUA PORTUGUESA
Contar é muito dificultoso. Não pelos anos que já se passaram. Mas pela astúcia que têm certas coisas passadas de fazer balancê, de se remexerem dos lugares. A lembrança da vida da gente se guarda em trechos diversos; uns com outros acho que nem se misturam (...) Contar seguido, alinhavado, só mesmo sendo coisas de rasa importância. Tem horas antigas que ficaram muito mais perto da gente do que outras de recente data. Toda saudade é uma espécie de velhice. Talvez, então, a melhor coisa seria contar a infância não como um filme em que a vida acontece no tempo, uma coisa depois da outra, na ordem certa, sendo essa conexão que lhe dá sentido, princípio, meio e fim, mas como um álbum de retratos, cada um completo em si mesmo, cada um contendo o sentido inteiro. Talvez seja esse o jeito de escrever sobre a alma em cuja memória se encontra as coisas eternas, que permanecem...

(Guimarães Rosa. Apud Rubem Alves. Na morada das palavras. Campinas: Papirus, 2003. p. 139)
01 Pelo sentido do texto, a palavra “lembrança” em “A lembrança da vida da gente...” pode ser substituída, sem alteração do sentido, por:

(A) Memória.
(B) Inspiração.
(C) Recomendação.
(D) Direção.
02.Assinale a opção em que o verbo “contar” é empregado com o mesmo sentido que apresenta em “Contar seguido, alinhavado, só mesmo sendo coisas de rasa importância”.
A.   Conto com o seu apoio durante o evento.
B.   Conte quantos livros você tem no seu armário.
C.   Conte-me uma história romântica
D.   Contava com sua amizade, mas me enganei.
03. Tem horas antigas que ficaram muito mais perto da gente do que outras de recente data.As palavras em destaque exemplificam um exemplo de:
a.    Sinonímia
b.    Antonímia
c.    Hiperonímia
d.    Polissemia

04.Na tirinha de Mauricio, enquanto a primeira personagem usa a expressão “cabeças de gado” como medida para designar o quantitativo de animais pertencentes a seu pai, Chico Bento, a segunda personagem, atribui ao vocábulo “cabeça” o significado de parte da anatomia bovina. No quadrinho observa-se o uso de:
a.      Polissemia
b.     Hiperonímia
c.       Sinonímia
d.     Antonímia

05.  Na tira observa-se um exemplo de:
a.      Polissemia
b.      Antonímia
c.       Sinonímia
d.     Hiperonímia
06. Os vocábulos destacados em “Na banca da feira da vinte e cinco, havia cupuaçu, bacuri, taperebá e outras frutas regionais.”, têm relação entre si por possuírem o mesmo campo semântico, isto é, todos são frutas inclusive típicas da Amazônia.
Tais termos grifados, em relação à palavra “fruta”, são designados como:
(A) hiperônimos.
        (B) hipônimos.
(C) sinônimos
(D) polissêmicos.
TEXTO I

TEXTO II
VERSOS ÍNTIMOS
Vês?! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera
Somente a ingratidão - esta pantera
Foi tua companheira inseparável
[...]
Se a alguém causa inda tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga.
Escarra nessa boca que te beija.
                                   Augusto dos Anjos
07.A relação entre os textos I e II chama-se:
a.      Intertextualidade
b.     Ambiguidade
c.       Sinonímia
d.     Hiperonímia
08. Leia o enunciado da placa e explique a duplicidade de sentido da palavra LUTO

              LUTO
Para uns pode parecer substantivo.
Para professores é verbo.







09.Observe a manchete.
 IDOSA É PRESA COM MACONHA DENTRO DE TÁXI NO INTERIOR DE SÃO PAULO. Explique e desfaça a ambiguidade desse período
10.Explique a ambiguidade presente em cada trecho:
Texto I   
- Doutor, já quebrei o braço em vários lugares.
- Se eu fosse o senhor, não voltava mais para esses lugares.
Texto II
O bêbado está no consultório e o médico diz:
- Eu não atendo bêbado.
- Então quando o senhor estiver bom eu volto - disse o bêbado.
GABARITO
1(A)
2(C)
3(B) 
4(A)
5(B)
6(B)
7(A)
8 LUTO sentimento de perda, dor ou ação de lutar
9. Ambiguidade: é presa dentro do táxi ou encontrada com maconha dentro do táxi.
Sugestão: Idosa é presa no interior de São Paulo porque transportava maconha dentro do táxi.
10. lugares por onde o paciente passava ou partes do braço dele.
O bêbado pode ser o paciente ou o médico