" Até onde posso vou deixando o melhor de mim...
Se alguém não viu...
Não me sentiu com o coração."
Clarice Lispector





Caso seja necessário copiar as questões elaboradas pela autora desta página, faça de forma que não haja exclusão do nome do blogger.
Agradeço a compreensão.



Qualquer dúvida relacionada aos conteúdos deste blogger entre em contato pelo endereço
ronyfaieth@hotmail.com.

















quinta-feira, 20 de novembro de 2008

piada para trabalhar variações lingüísticas

um certo homem que morava na cidade sentiu vontade de sentir o cheiro do mato. Ao chegar no interiorzinho onde vivia seu compadre Bastião, foi encontrá-lo na roça. depois de muitas conversas resollveu brincar de antônimo com o compadre Bastião:
_Compadre sabe o que é antônimo?
_num sê não.
_É o oposto, vou dar uns exemplos. O antônimo de gordo é magro, de fraco é forte, de rico é pobre. Entendeste?
_Agora eu já sê cumpade! E vou lhe proguntar:
_Ocê sabe o antônimo de fumo?
_mas... fumo não tem antônimo, fumo é o que você planta.
_É não sô... o contrário de FUMO é VORTEMO.
_É se é assim então voltemos nós.

2 comentários: